Conversando com José Eduardo Barboza — Head Sommelier na Winebrands Importadora de Bebidas, graduado em Administração de Empresas e campeão no Concurso Melhor Sommelier de Vinhos Espanhóis 2016 – Promovido pela ABS-SP, ICEX e Embaixada da Espanha — foi possível aprender muito sobre a indústria vitivinícola, nesse texto vamos compartilhar com você as grandes lições dessa conversa.

  • Mundo dos negócios dos vinhos
  • Transformação digital no mercado dos vinhos
  • O mercado de vinhos 
  • Dicas de conteúdo

Mundo dos negócios dos vinhos

O mercado de vinhos do Brasil ainda é um mercado em construção, ainda estamos amadurecendo nessa área. Nesses últimos dois anos, por conta da pandemia, tivemos um aumento no consumo de vinho, tanto que  foi a bebida eleita como mais consumida nesse período. As pessoas ficaram mais em casa, tiveram mais chance de compartilhar a mesa e também o vinho. O ticket médio baixou de valor, isso movimentou as redes de supermercados, e-commerce e lojas especializadas, mas, mesmo assim, ainda teve uma queda nos segmentos que precisaram fechar na pandemia. Na perspectiva do convidado, temos uma grande oportunidade de continuar crescendo no consumo de vinhos do Brasil, isso com uma oferta de vinhos com preços acessíveis e com a grande busca de informação. 

Transformação digital no mercado dos vinhos

O digital é mais uma ferramenta para os negócios dos vinhos. O convidado frisa que a participação dos vinhos em eventos, em experiências presenciais é insubstituível, mas devido ao isolamento foi preciso usar o digital para continuar com a educação e vendas. Agora o desafio é fazer o equilíbrio entre as experiências onlines e o presenciais. O digital é mais uma das possibilidades para chegar até ao consumidor final. É um exemplo disso a ABS que já tem degustações onlines e presenciais, na primeira as pessoas que antes não conseguiam participar por estar longe agora tem essa possibilidade.

O mercado de vinhos 

É um mercado que movimenta muito dinheiro, emprega muitas pessoas dentro e fora do Brasil. Tem países que a principal economia é a vitivinícola, são lugares onde a tradição nessa indústria é muito forte. 

Dicas de conteúdo

Para entender mais sobre os vinhos, o convidado indica os filmes Julgamento de Paris, Sideways: entre umas e outras, e Somm. Indica os livros Wine Folly dos autores Madeline Puckette e Justin Hammack e o livro Degustação de vinhos: Rigor e Paixão do autor José Luiz Borges. E também indica os cursos de vinhos especializados da ABS São Paulo.